"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (Jo 14:6)

sábado, 24 de junho de 2017

Por que Deus não eliminou Satanás?



(2 PE 3:18)antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade
Amados, o que Pedro está enfatizando aqui é que devemos crescer no conhecimento da palavra, porque nada podemos comprar de Deus, tudo que recebemos Dele é "graça", a vida, o simples mover, tudo o que temos é dádiva, portanto é graça.

Quando Deus deu a Adão/Eva o fruto proibido, ele era o limite entre o humano e o Divino, no dia em que Adão e Eva comeram dele se tornaram independentes de Deus, porque até então eram totalmente protegidos, nada podia atingi-los eram puros. Mas a desobediência gerou o pecado, o desligamento e o afastamento de Deus. Isto era a oportunidade que satanás esperava e valeu-se dela, chantageando a Deus, dizendo: Se me eliminar têm que eliminá-los juntos, porque são pecadores também (como se colocasse uma arma na cabeça deles) como fazem os ladrões quando são cercados por polícias, ameaçando matar seus reféns.

Como Deus é justo e tinha planos para resgatar a humanidade desde a fundação do mundo, uma vez que o objetivo da criação do homem sempre foi que este fizesse parte de Sua Glória, Ele usa de sua longanimidade, um atributo Divino que é o auto controle sobre a ira mediante uma provocação ou um insulto. Isto é, Ele deixa mais para a frente, adia, prorroga, prolonga o julgamento, o juízo daquilo que deveria ser feito no ato, Ele dá mais uma chance. Como exemplo temos o caso do dilúvio, quando Deus disse a Noé que iria destruir toda a raça humana da época por estar totalmente corrompida, Ele ainda esperou aproximadamente 100 anos, até o término da "arca" (confira Gn 5.32; 6.10,13; 7.11).

Noé continuou a pregar sobre o arrependimento, acredito eu, mas de nada adiantou, o povo não acreditou, então veio o dilúvio e o povo pereceu.

No caso de satanás, Deus esperou pacientemente por mais ou menos 2000 anos para realizar a maravilhosa promessa de redimir o homem do pecado e condenação eterna, imposta por satanás. A maior dádiva de Deus nesse processo foi o envio de seu amado filho Jesus como homem, porque olhando para a galeria de seus heróis, apesar de terem sido grandes homens de Deus, como Abraão, Moisés, Jacó, Elias, Elizeu nenhum deles poderia ser usado. Sabem porque amados? Porque todos eram pecadores como nós, e isso os tornavam também reféns de satanás.

E como essa batalha precisava ser realizada por um homem, para não fornecer álibi a satanás de alegar injustiça, pois se Deus utilizasse Querubins, ou se Jesus viesse como Deus, não teria equiparação, e satanás poderia contestar alegando que o Senhor utilizou seus poderes para derrota-lo. Assim sendo, Jesus aceitou o desafio, e o Verbo se fez carne e habitou entre nós por 33 anos, e por 30 anos passou por experiências humanas sem pecar e nos últimos 3 anos se dedicou a fazer as obras do Pai e abalou o mundo com elas. E na cruz tomou o lugar de Adão e Eva, e satanás não pode faze-lo de escudo, e nem usar nenhum subterfúgio, pois Ele como homem não tinha pecado, era puro, sem mancha, sem culpa e com seu precioso sangue derramado na cruz nos resgatou com grande honra das mãos do inimigo satanás.

E assim Deus realizou seu grande propósito, que era resgatar a raça humana do pecado e da perdição eterna, através de seu filho Jesus o 2° Adão.

E neste momento, Deus poderia ter eliminado definitivamente satanás, pois ele não tinha mais nenhum argumento para impedir sua destruição. Mas Deus não o fez, porque quer usa-lo e humilha-lo na presença dos santos (sua igreja), quando o prenderá por 1000 anos (Ap 20). Período em que Jesus regerá com justiça e retidão todas as nações.

Amados, Deus é soberano e pode todas as coisas.

Pensem nisso.

Grande abraços a todos.

(das)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As parábolas de Jesus (2) - Mt 13.31-33,44-46

E falou-lhes muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear e quando semeava, uma parte da semente caiu à beira do c...